Avós: ajudas preciosas para o crescimento saudável

Os avós são parte importante das boas recordações da infância.  Quer cuidem dos netos todos os dias enquanto os pais trabalham, quer estejam com os netos apenas nos fins-de-semana ou nas férias, podem ser ajudas preciosas para o crescimento saudável.

Os materiais Papa Bem foram desenvolvidos também a pensar em vocês, avós, que tanto querem contribuir para ver netos felizes e saudáveis.

O que vai encontrar nos materiais Papa Bem?

Com os materiais Papa Bem queremos ajudar os pais e outros adultos que cuidam de crianças pequeninas a teremconhecimento e a colocarem em prática um conjunto de medidas essenciais para um crescimento saudável.

Vai encontrar informações sobre como contribuir para formar bons hábitos de alimentação, atividade física e sono nos seus netos. E também vai poder saber um pouco mais sobre a obesidade infantil, como e porquê combater e prevenir esta doença desde os primeiros anos de vida.

Já criei meus filhos e eles são saudáveis. A minha experiência não é o suficiente?

Claro que a sua experiência com a criação dos filhos conta muito! Contudo, a realidade na qual os seus filhos cresceram é bastante diferente da realidade em que os seus netos vivem hoje em dia. 

Podemos citar algumas alterações importantes nas condições de vida que podem interferir com o crescimento saudável dos seus netos:

  • As crianças estão menos ativas. Antes, passavam longos períodos a brincar em casa, na escola ou na rua e andavam mais a pé. Hoje, passam muito tempo em espaços pequenos, a ver televisão, em transportes, entre outras atividades sedentárias.
  • As crianças têm mais disponibilidade e acesso a géneros alimentícios com excesso de açúcares, gordura e sal e de baixo valor nutritivo, como doces, refrigerantes, fritos de pacote, entre outros.
  • É mais forte a influência da publicidade, que incentiva o consumo de alimentos com excesso de açúcares, gordura e sal e de baixo valor nutritivo.
  • Muitas famílias já perderam a tradição de fazer refeições à mesa, com alimentos naturais e cuidados na preparação. A alimentação fora de casa, os fast-foods e as refeições pré-confecionadas, regra geral menos saudáveis, são uma realidade cada vez mais presente na vida das crianças.

Estas e outras condições da vida atual têm contribuido para um número cada vez maior de crianças obesas.  Portugal é um dos países da Europa com maior número de crianças com excesso de peso aos 4 anos de idade.

Sabe-se hoje que a obesidade é uma doença crónica. Mesmo que seja tratada, uma criança que já foi obesa terá sempre tendência para voltar a ser obesa. Por causa da obesidade é cada vez mais comum encontrar crianças com diabetes, colesterol elevado e tensão alta.

Além disso, a má alimentação e o excesso de peso em crianças pequeninas já começam a contribuir para o aparecimeto de doenças, como a diabetes e as doenças cardiovasculares, mais tarde, na vida adulta.

Assim, se antes era desejável ter um bebé mais gordinho, hoje espera-se que a criança cresça de forma harmoniosa e gradual.

Também os conhecimentos sobre hábitos saudáveis de alimentação atividade física e sono evoluiram e evoluem rapidamente e o que era considerado saudável antes, pode não o ser hoje.

Todas estas condições da vida atual e os  conhecimentos científicos mais recentes serviram de base para as informações e sugestões que apresentamos nos materiais Papa Bem. Siga-nos!

Dica..

Não se esqueça que o seu exemplo também é muito importante. As crianças copiam tudo o que as pessoas mais próximas e queridas fazem. Seja também um bom exemplo de vida saudável.

Vídeo: