Como se acompanha o crescimento das crianças?

Como se acompanha o crescimento das crianças dos 0 aos 5 anos de idade?

Nas consultas de saúde infantil de rotina as crianças são pesadas e medidas e outros fatores importantes da sua vida são analisados. Nestas ocasiões, o médico ou o enfermeiro podem fazer um diagnóstico de excesso de peso ou obesidade, ou identificar situações de risco que justifiquem medidas de prevenção ou tratamento. Para fazer este diagnóstico, os valores de peso e altura/comprimento são convertidos, através de uma fórmula, para um indicador denominado índice de massa corporal (IMC). 

Obs. Até aos 23 meses, os gráficos de percentis do IMC do Boletim de Saúde Infantil e Juvenil são feitos com base no IMC calculado com o comprimento das crianças, ou seja, a sua medida em posição deitada.  Se uma criança com idade inferior a 2 anos for medida de pé, é necessário transformar a altura em comprimento, adicionando 0,7 cm ao valor encontrado, antes de calcular o IMC. 

O índice de massa corporal é calculado da seguinte forma:

 

Depois de encontrado o valor de IMC, este é apontado no gráfico de percentis do IMC do Boletim de Saúde Infantil e Juvenil. Na imagem abaixo poderá observar um exemplo destes gráficos que estão presentes no Boletim de Saúde Infantil e Juvenil que entrou em vigor a partir de 2013.

Gráfico de percentis do IMC do Boletim de Saúde Infantil e Juvenil de rapazes

São sinais de alerta, que podem indicar um problema de saúde ou uma alimentação excessiva em relação aos níveis de atividade física da criança:

  • IMC entre o percentil 85 e o 97, que indica possível risco de excesso de peso. Havendo, com o passar do tempo, tendência de aproximação do IMC ao percentil 97, considera-se risco definitivo de excesso de peso.
  • IMC acima do percentil 97, que indica excesso de peso.
  • Ganho de peso rápido, com aumento do percentil do IMC a ultrapassar linhas de percentil na direção do percentil 85. Por exemplo, passar de um percentil próximo do 25 para outro próximo do 50, do 50 para o 75, e assim por diante.

Estas situações devem ser analisadas pelo médico, que irá definir se o crescimento é ou não adequado para a criança. Mesmo com a classificação do IMC, somente com a análise de outros fatores, que virão descritos a seguir, é possível fazer um diagnóstico preciso e tomar medidas de controlo adequadas.


 

Folhetos: