No dia-a-dia, como devem ser distribuídas as porções de alimentos pelas refeições da minha criança?

Já sabe quantas porções de alimentos dos diversos grupos deve oferecer à sua criança e o que representa uma porção? Agora pode dividir as porções de alimentos entre 5 ou 6 refeições.

Observe no quadro abaixo um exemplo para uma criança de 2 anos e utilize o folheto “O dia-a-dia do meu filho com a Roda dos alimentos” para fazer esta tarefa.

Exemplo de ementa de um dia para uma criança de 2 anos de idade

GRUPO DE ALIMENTOS

Nº DE PORÇÕES

EXEMPLO

PEQUENO-ALMOÇO

Cereais, derivados e tubérculos

1porção

Meia fatia de pão de forma integral

Lacticínios

Meia (½) porção

120 ml de leite

Gorduras e óleos

Pequena quantidade

Creme vegetal para barrar

Fruta

Meia (½) porção

Um quarto de uma maçã

LANCHE DA MANHÃ

Lacticínios

1 porção

1 queijo fresco pequeno – 50g

Fruta

Meia (½) porção

Meio pêssego

ALMOÇO

Hortícolas

1 porção e meia

1 concha de sopa + 1 colher de sopa de hortícolas cozidos

Cereais, derivados e tubérculos

1 porção

2 colheres de sopa de arroz integral

Carnes, pescado e ovos

1 porção

1 pequena posta de peixe

Fruta

1 porção

1 kiwi

Gorduras e óleos

Pequena quantidade

Para cozinhar e temperar a salada e a sopa

LANCHE DA TARDE

Laticínios

Meia (½) porção

Papa de cereais

Cereais, derivados e tubérculos

1 porção

JANTAR

Hortícolas

1 porção e meia

1 concha de sopa + 1 salada pequena

Cereais, derivados e tubérculos

1 porção

2 colheres de sopa de massinha com atum e azeite

Carnes, pescado e ovos

Meia (½) porção

Leguminosas

1 porção

1 colher de sopa de ervilhas

Fruta

1 porção

1 chávena de melão

Gorduras e óleos

Pequena quantidade

Para cozinhar e temperar a salada e a sopa

Obs.: Algumas crianças preferem comer poucas quantidades mais vezes por dia. Assim, pode ser necessário mais um lanche à tarde ou uma ceia após o jantar.

Atenção! Estas recomendações devem servir apenas como um guia. Cada criança é uma criança e a sua pode ter necessidades diferentes.

Não há nenhuma fórmula mágica que diga quantas porções exatas de cada alimento que a sua criança deve comer. Nem é suposto que ela coma as mesmas quantidades todos os dias e em todas as refeições. As necessidades da criança vão variar de acordo com o seu nível de atividade física, ritmo de crescimento, entre outros fatores.

Além disso, não é problema o facto de a sua criança ficar um dia sem comer alimentos de um determinado grupo. A ideia é oferecer uma alimentação variada que, ao final de uma semana, possa se dizer que foi completa e equilibrada! 

Assim, não é necessário andar a pesar e a contar cada alimento que oferece à sua criança daqui por diante.

O mais importante é:

  • organizar uma rotina de 5 ou 6 refeições diárias;
  • oferecer alimentos variados de todos os grupos em porções adequadas à sua idade;
  • respeitar os seus sinais de fome e de que está satisfeita;
  • cumprir a Regra dos 3 S à refeição: sentados, sossegados e sociáveis;
  • acompanhar o seu crescimento. Se o médico constatar que a sua criança está a crescer de forma saudável, não há motivos para preocupações.

Dica…

Utilize pratos próprios para crianças ou pratos de sobremesa. Assim, não tem a sensação errada de que o seu filho está a comer pouco.