Outras informações e conselhos sobre o consumo de carnes, pescado e ovos durante a gravidez

Carnes, peixes e ovos são fontes de proteínas. A proteína é um nutriente de construção, fundamental na formação dos tecidos do organismo. As necessidades de proteína aumentam durante a gravidez.

Os alimentos deste grupo, de uma forma variada, são também importantes fontes de vitaminas do complexo B, ferro, zinco e fósforo, entre outros nutrientes. O ferro e as vitaminas B6 e B12 são essenciais para a formação dos glóbulos vermelhos presentes no seu sangue e no sangue do bebé. Os glóbulos vermelhos transportam o oxigénio para todo o corpo, sendo essencial para o crescimento e o desenvolvimento do bebé.

Prefira a carne branca das aves e do coelho e, principalmente, o peixe. Limite o consumo de carne vermelha a 2 ou 3 vezes por semana. Opte pelas carnes mais magras, retire a gordura aparente das carnes e a pele das aves e evite os enchidos.

Os peixes, principalmente os gordos, são os principais fornecedores de ómega 3, um nutriente muito importante para o desenvolvimento do cérebro e dos olhos do bebé. São também importantes fontes de vitamina D, essencial para que a mãe e o bebé tenham ossos saudáveis. São exemplos de peixe ricos em ómega 3: salmão, sardinha, pescada, dourada e cavala.

Não coma fígado de peixe e nem os seguintes peixes que costumam conter muito mercúrio: atum fresco ou congelado, bonito, tintureira e tubarão.

Ainda por causa do mercúrio, limite a uma vez por mês o consumo de: cação, cavala, enguia, espadarte, garoupa, goraz, maruca, moreia, pargo, peixe-espada, peixe-gato, peixe-vermelho, perca, raia, robalo, salmonete e tamboril.

O mercúrio é tóxico para adultos e, principalmente para crianças, se consumido em grandes quantidades.

Mas não se esqueça que consumir peixe durante a gravidez é muito importante. Alguns especialistas recomendam um consumo 360g de peixe por semana durante a gravidez.

Há muitas alternativas seguras: anchova, arenque, atum em lata (o chamado light tuna), bacalhau, carapau, dourada, escamudo, linguado, pescada, salmão (evite o do Mar Báltico), sardinha, solha e truta (evite a do Mar Báltico).