Qual deve ser a consistência dos alimentos em cada fase?

Desde que se inicia a diversificação alimentar até ao momento em que o bebé começa a comer as refeições da família, a alimentação do bebé à colher deve passar de uma consistência semilíquida ou cremosa, aveludada e sem grumos até chegar a uma consistência mais sólida, com os alimentos em pequenos pedaços ou amassados. Esta evolução é importante para que o bebé aprenda a mastigar e a aceitar as diferentes texturas dos alimentos. Se isso não acontece até aos 10 meses, mais tarde será muito mais difícil. 

Quando a diversificação alimentar se inicia aos 6 meses, os primeiros alimentos oferecidos ao bebé (papa, puré de fruta ou puré de legumes) devem ter uma consistência cremosa, aveludada e sem grumos, para que o bebé não se engasgue e aprenda a engolir a partir da colher. Para alguns bebés pode ser necessário oferecer os alimentos com uma consistência mais líquida durante as primeiras refeições.

Dependendo do desenvolvimento do bebé, por volta dos 6 ou 7 meses, deve começar a oferecer o puré de legumes e o puré de frutas com uma consistência mais grossa, com pequenos grumos.

Entre os 8 e os 9 meses, o bebé já consegue comer os alimentos bem cozidos e amassados ou em pedaços muito pequeninos, menores que uma ervilha.    

Nesta etapa deve começar a incentivar o seu bebé a comer sozinho, com uma colher ou com as mãos. Proteja a roupa do bebé e o chão para não se importar com a sujidade. Para além dos alimentos partidos em pedaços bem pequeninos, ofereça ao seu bebé alimentos que ele possa agarrar com as mãos e levar à boca, como:

  • tiras de frutas bem macias ou cozidas como manga, pêssego,  papaia, maçã cozida e pera
  • tiras de legumes cozidos como batata, chuchu, curgete ou cenoura
  • “árvores” de brócolos cozidos
  • bolachas simples, tipo Maria ou para bebés, que se dissolvam na boca
  • pedaços de queijos macios, como queijo fresco e requeijão feitos com leite pasteurizado. Desde que o médico do seu bebé permita o consumo de queijos nesta fase.

Isso é importante para o desenvolvimento da coordenação motora do bebé, para incentivá-lo a comer sozinho e para estimular a mastigação.

Mas lembre-se que o seu bebé ainda não tem dentes suficientes para mastigar. Estes alimentos devem ser macios para que o bebé consiga desfazê-los com as gengivas ou devem dissolver facilmente na boca, para que o bebé não se engasgue.

Nunca deixe o seu bebé sozinho enquanto come! Um pedaço de alimento que fique agarrado na garganta do bebé pode sufocá-lo.

 Evite habituar o seu bebé a comer somente bolachas. Esta é a melhor altura para habituá-lo a alimentos mais saudáveis. 

Dica…

Cada bebé é um bebé. Alguns bebés são mais sensíveis e engasgam-se mais facilmente. Não tenha pressa e respeite o desenvolvimento e o ritmo do seu bebé para habituá-lo às diferentes consistências e texturas dos alimentos durante a diversificação alimentar.  

Vídeo: